Os 8 principais tipos de investimento (parte 1/2)

Investir intimida muita gente. Existem inúmeras opções e pode ser difícil descobrir quais os tipos de investimentos certos para o seu portfólio e seu perfil de investidor.

Este guia o orienta através dos 10 tipos mais comuns de tipos de investimentos e explica por que você pode querer incluí-los em seu portfólio. Se você realmente deseja investir, pode fazer sentido encontrar um consultor financeiro para orientá-lo.

Foto: (reprodução/internet)

Títulos

Quando você compra um título, está essencialmente emprestando dinheiro a uma entidade. Geralmente, esta é uma empresa ou uma entidade governamental. As empresas emitem títulos corporativos, enquanto os governos locais emitem títulos públicos.

Enquanto o dinheiro é emprestado, o credor recebe os juros. Depois que o título amadurece, ou seja, você o mantém pelo período contratualmente determinado, você recebe o principal de volta. Essa normalmente é um dos tipos de investimentos que pode ser de renda fixa.

A taxa de retorno dos títulos é normalmente muito mais baixa do que para as ações, mas os títulos também tendem a apresentar um risco mais baixo comparado outros tipos de investimentos do mercado financeiro, como os tipos de investimento de renda variável. Entretanto, a renda variável pode trazer maior retorno.

Foto: (reprodução/internet)

VEJA TAMBÉM: Os 10 principais tipos de investimento (parte 2/2)

Ações

Esses podem ser os tipos de investimento mais conhecidos e simples. Quando você compra ações, está comprando uma participação acionária em uma empresa de capital aberto. Muitas das maiores companhias, ações de empresas como Amazon, Apple e Facebook, são negociadas publicamente, o que significa que você pode comprar ações delas.

Quando você compra uma ação, espera que o preço suba para que possa vendê-la com lucro. O risco, é claro, é que o preço das ações caia e, nesse caso, você perderia dinheiro, aliás, muitas corretoras vendem ações aos investidores. Esses tipos de fundos de investimento é bem parecido com os investimentos de renda fixa.

Fundos mútuos

Um fundo mútuo é uma piscina de dinheiro de muitos investidores amplamente investido em várias empresas. Os fundos mútuos podem ser gerenciados de forma ativa ou passiva.

Um fundo gerido ativamente tem um gestor de fundos que escolhe títulos para colocar o dinheiro dos investidores. Os gestores de fundos muitas vezes tentam bater um índice de mercado designado, escolhendo investimentos que irão superar esse índice.

Um fundo administrado passivamente, também conhecido como fundo de índice, simplesmente rastreia um importante índice do mercado de ações. Os fundos mútuos podem investir em uma ampla gama de valores mobiliários: ações, títulos, commodities, moedas e derivativos.

Os fundos mútuos carregam muitos dos mesmos riscos que ações e títulos (sendo investimentos de renda fixa ou renda variável), dependendo dos tipos de investimentos. O risco é geralmente menor, porém, porque os investimentos são inerentemente diversificados.

Fundos negociados em bolsa

Ao contrário dos fundos mútuos, que são adquiridos por meio de uma empresa de fundos, as ações dos ETFs são compradas e vendidas nas bolsas de valores. Ou seja, esses tipos de investimento, como a bolsa, são uma renda variável e não renda fixa.

Seu preço flutua ao longo do dia de negociação, enquanto o valor dos fundos mútuos é simplesmente o valor patrimonial líquido de seus investimentos, que é calculado ao final de cada sessão de negociação.

Os ETFs são frequentemente recomendados para novos investidores porque são mais diversificados do que ações individuais. Você pode minimizar ainda mais o risco, escolhendo um ETF que rastreia um índice amplo. Nesse caso, talvez possa ser considerado uma renda fixa.

Certificados de depósito

Um certificado de depósito (CD) é um investimento de risco muito baixo. Você dá a um banco uma certa quantia de dinheiro por um determinado período de tempo. Quando esse período de tempo termina, você recebe de volta o seu principal, mais uma quantia predeterminada de juros, bem diferente da renda variável.

Um dos principais tipos são o CDB, LCI e o LCA.

Aliás a ideia de longo prazo e curto prazo é bem presente aqui, ou seja, se o seu empréstimo foi a longo prazo, o retorno é maior. Se o investimento foi de curto prazo, o retorno é menor.

Não existem grandes riscos para os CDs. Eles são segurados pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) que pode cobrir até R$250.000, o que cobriria seu dinheiro mesmo se seu banco quebrasse.

Traduzido e adaptado por equipe Fuzzy

Fonte: Smart Asset

Artigos Relacionados