Curto, médio e longo prazo: Qual é a melhor opção?

O brasileiro não sabe investir de forma inteligente e costuma optar pela antiga caderneta de poupança ao invés de alternativas melhores, seguras e rentáveis, como o Tesouro Direto.  E infelizmente, a desinformação é a responsável por essa realidade.

Com altas e baixas na inflação, todo e qualquer investimento precisa ser planejado pelo investidor de acordo com seu perfil de investidor. Tudo isso para que você aumente seu poder de compra e estabeleça suas metas no período de tempo desejado. 

Imagem: (reprodução/internet)

Planejamento financeiro

É importante que você faça um planejamento financeiro e análise as melhores opções para o seu investimento. Tenha uma planilha de controle financeiro com sua renda, estipule o valor investido, defina suas metas e escolha o investimento adequado de acordo com o período estipulado.

Investir a curto prazo

Para investir a curto prazo é preferencial que o investimento seja mais conservador, para evitar qualquer perda financeira. Os três melhores investimentos a curto prazo são: Tesouro Selic, letras de crédito imobiliária ou agronegócio (LCI e LCA) e o CDB (Certificado de Depósito Bancário).

Para investir em Tesouro Selic, você vai emprestar dinheiro para o governo e financiar a dívida pública. Com isso, você comprará o título pós-fixado o investidor vai receber a variação Selic enquanto mantém o título em carteira, você pode também vender antes sem ter qualquer prejuízo.

Imagem: (reprodução/internet)

CONFIRA TAMBÉM: Simples, comum e seguro: conheça tudo sobre o Tesouro direto

Investimentos de médio prazo

Investimentos a médio prazo estão no período de 2 a 5 anos, neles o investidor precisa fazer o melhor investimento diversificando e mantendo o dinheiro investido, de uma forma que aproveite os juros elevados e se atente a oportunidades. Os melhores investimentos a médio prazo, de acordo com os investidores são: 

  • LCI e LCA: São títulos de renda fixa possuem um baixo risco e são emitidos por banco com o objetivo de financiar o setor imobiliário e do agronegócio. 

  • Tesouro Direto: Se você pensa na possibilidade de ter um rendimento em até 5 anos, títulos públicos Tesouro IPCA, por exemplo, são ótimas opções de investimento para esse período de inflação mais alta, pois garantem retorno real. 

  • Fundos multimercado: Trata-se de um investimento especializado e feito através de aportes em fundos gerenciados por terceiros, com o intuito de manter uma estratégia balanceada de investimentos com alguma exposição ao risco.

Investimento a longo prazo

Para investimentos a um longo prazo, ou seja em períodos de mais de 5 anos, você pode diversificar mais a sua carteira de investimentos entre os perfis conservador, moderado e arrojado. Selecionamos aqui, três tipos de investimentos para essa opção que devem ser considerados para formação de patrimônio e aposentadoria, por exemplo:

  • Ações: Escolha ações de empresa, que tenham um histórico de lucro para que você invista de forma certa.  Não se desespere, algumas perdas serão recuperadas ao longo do período de investimento. 
  • Fundos:  Muitas pessoas não sabem, mas as instituições financeiras possuem muitas opções de fundo de investimento disponíveis. Conheça um pouco antes de aplicar, faça comparação entre taxas e esteja atento para outros fundos disponíveis.
  • Tesouro Direto: Essa é uma opção interessante caso você esteja planejando sua aposentadoria. O Tesouro Selic é um título indexado ao IPCA (inflação), ele garante a rentabilidade além de possuir diferentes prazos de vencimento. 

Curto, médio e longo prazo

É muito comum ter dúvidas sobre o tipo de investimento e a qual deles escolher, por isso tenha uma boa estratégia e conheça bem o tipo de investimento. Dessa forma, você não será surpreendido negativamente.

Artigos Relacionados