CDB x tesouro direto: entenda as principais diferenças

Você provavelmente já ouviu alguém falar em CDSs e aplicações no Tesouro Direto, mas talvez não saiba o que significa e fique confuso em qual escolher. Pensando nisso, esse texto irá esclarecer as características e as semelhanças do Tesouro Direto e do CDB. 

Tesouro Direto e CDB são aplicações de renda fixa, bastante populares e sua rentabilidade é melhor que a da poupança. CDBs e Tesouro Direto são aplicações diferentes e para fazer a escolha entre elas é preciso entender sobre. 

Foto: (reprodução/internet)

O que é Tesouro Direto?

O programa Tesouro Direto lançado em 2002 pelo Tesouro Nacional,  tem como principal objetivo facilitar a venda de títulos públicos federais para pessoas físicas e popularizar o acesso a esses ativos. Aplicações iniciais têm um custo baixo, em torno de R$ 30 e o investimento é feito pela internet.

A aplicação no Tesouro Direto é bastante descomplicada, o investidor vai emprestar seu dinheiro ao Governo, dinheiro que será usado em projetos de infraestrutura no país. Ao final da aplicação, o investidor recebe de volta o dinheiro investido corrigido com juros, que é justamente o retorno real. 

O Tesouro Direto é uma das opções de investimentos mais abrangentes do mercado e existem diversos tipos de aplicação no Tesouro que possuem diferentes taxas de retorno e juros mais baixos e liquidez. 

Foto: (reprodução/internet)

DESCUBRA MAIS: Veja como começar a investir na bolsa de valores

Títulos pré-fixados: Tesouro Pré-fixado

A taxa de retorno é fixada em um valor percentual. Desse modo, o investidor saberá a rentabilidade antes de contratar o ativo e efetuar a aplicação financeira. Um exemplo disso seria uma aplicação que rende 4,62% ao ano.

Títulos pós-fixados: Tesouro Selic

Esse investimento acompanha o desempenho da taxa Selic que é a taxa básica de juros da economia brasileira. Quanto maior for o valor do índice, maior será a rentabilidade e o retorno líquido do Tesouro Selic.

Títulos Híbridos: Tesouro IPCA

Para esta categoria, a remuneração em linhas gerais é a junção de um índice fixo (ex: 2,6% ao ano) e um indicador de rendimento. No geral, o indicador costuma ser o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que mede a inflação no Brasil.  

O que é CDB?

Certificado de Depósito Bancário (CDB) é um título de renda fixa emitido pelos bancos para colher dinheiro para suas operações. Os investidores fazem uma de empréstimo a médio prazo para o banco e recebem o dinheiro ao final da aplicação com a correção dos juros.

CDBs Pré-fixados

Existem três tipos de CDBs no mercado financeiro, assim como Tesouro Direto, para CDBs a rentabilidade é fixa e também é definida antes do investimento ser realizado. Quem aplica em um CDB pré-fixado consegue calcular exatamente quanto de retorno receberá no final da aplicação.

CDBs Pós-fixados

O rendimento da aplicação CDBs pós-fixado é a categoria de CDBs mais popular, está atrelada ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário). Um bom exemplo são os CDBs PagBank. Todos usam o CDI como índice de rentabilidade e seguem as regras dos CDBs pós-fixados.

CDBs Híbridos

Já o rendimento do CDB híbrido é a soma entre uma taxa fixa e o rendimento de um índice pós-fixado. Uma taxa pós-fixada utilizada nos CDBs híbridos é o IPCA.

CDB ou Tesouro Direto: qual é o melhor?

Depois de entender as principais diferenças entre CDB e Tesouro Direto, chega o momento de avaliar qual é a melhor opção para seu plano de investimentos. Não existe uma resposta certa, ou seja, não existe escolha melhor ou pior, apenas aplicações que se encaixam melhor com o seu perfil e suas expectativas. 

Artigos Relacionados